CIRURGIA ESPIRITUAL (Em novo Site)
Acessar >>
Portal Espirita
 
   Portal Espirita L.E.M.A.
    Legião Espiritual e Material de Ajuda
    Desde Janeiro de 2000

 


Membros
      Mapa   Mapa
 Dicionario Espirita :
Indice
Inicio
Contato Interno
lbum de encontros
Comunidade MSN
Autor
Oratrio
Grupo de orao
Rdio
Radio Espirita

Radio em nova janela
 
Livros p/ Download

Livros Download 

INDICE DE SEES
: : Transio planetria
: : Filmes Espiritualistas
: : Casas espiritas
: : Livros espiritas
: : Temas
: : Curisosidades
: : Especiais
: : Estudo de Casos
: : Relatos
: : Colunistas
Portal Espirita
 



 

                           R

Rabdomancia -do gr. rhabdos - vara + mnathia - adivinhao. O mesmo que varinha mgica; adivinhao com o recurso da vibrao produzida em uma vara manipulada por um mdium que, atravs dela, capta as radiaes espirituais que lhe intuem no processo. H uma enorme confuso entre este fenmeno e a radiestesia axial. Tambm no a vara de condo.

Raciocnio -do latim: ratiocinium. Uso da razo para discernimento e conhecimento das coisas a fim de apreci-las. Faculdade intelectiva ligada ao conhecimento. Segundo as teses espiritualistas, ele depende do grau de inteligncia espiritual posto em jogo no processo encarnatrio e que, como tal, pode ser bloqueado pelos campos de fora perispirituais por motivos de programao de vida.

Radiao do latim radiatione - Ato ou efeito de radiar. Qualquer dos processos fsicos de emisso e propagao de energia.

Radiaes mentais - Emisses mentais com propagao de energia psquica quntica.

Radiaes psquicas - So as emisses provocadas pela presena de um Esprito.

Radiaes qunticas - So as emisses de energia de uma fonte, de um modo geral, que se propagam em um meio, abrangendo desde a sonora, passando pela trmica, pelas ondas de rdio, pelas luminosas, pelas catdicas, indo at as csmicas, o que inclui as mentais e as psquicas.

Radiar do latim radiare - Fazer brilhar, irradiar.2. Emitir ondas e energia calorfica, luminosa ou, de modo geral, eletromagntica. Transmitir ondas mentais ou fluidos teraputicos a um paciente prximo ou distante.

Radiestesia pendular - As radiaes, no caso, captadas pelo sensitivo, impressionam um pndulo que pode ser simplesmente um peso pendurado por uma tnue corrente ou um aparelho metlico apropriado para esse fimver pndulo.

Radiestesia axial - aquela em que o sensitivo usa um basto para captar as aludidas radiaes. o caso da localizao de lenis d'gua com um varinha apalpando o solo.

Raios -do latim: radius. So as emisses de uma fonte de energia quntica definindo uma trajetria at o ponto de referncia do observador. Ento includos os raios de natureza paranormal. Dependendo do seu comprimento de onda ou da sua freqnciarepetio da vibrao numa unidade de tempo, esses raios definem um tipo distinto de fenmeno.
Considerando o hertzvibrao por segundo da fonte como unidadede freqncia, pode-se dizer que as vibraes puramente mecnicas vo at 16 hz; entre 16 hz e 32.000 hz vem o som. At 64.000 hz o ultrassom. At 1 megahz as ondas trmicas. Acima desse valor vm as OEM.

Raps -palavra inglesa: golpe. So batidas paranormais provocadas por Entidades espirituais durante uma sesso dita de efeitos fsicosectoplsmica.


Rape(s do ingls rapping > rap - Golpe seco, batida rpida. Pancadas, batidas feitas por Esprito desencarnado para chamar a ateno ou tentar comunicao com encarnado.

Razo do latim ratione - Faculdade que tem o ser humano de avaliar, julgar, ponderar idias; raciocnio, juzo. Faculdade que tem o homem de estabelecer relaes lgicas, de conhecer, de compreender, de raciocinar; inteligncia. A lei moral; o direito natural; a justia. Sistema de princpios "a priore", cuja verdade no depende da experincia.

Realidade do latim reale + -idade - O que real, existe efetivamente aos sentidos do homem.

Receitista do latim recepta + -ista- Mdium que recebe ou avia receitas de Esprito especializado na rea mdica, normalmente por via psicogrfica ou psicofnica. No sendo formado em Medicina, o mdium precisa se precaver e contar com o acompanhamento de mdico encarnado, para no transgredir dispositivo do Cdigo Penal Brasileiro e sofrer suas sanes. Sem essa precauo, a prtica dessa faculdade medinica nas sociedades espritas no vem sendo recomendada.

Reencarnao do latim re + incarnatione - Retorno do Esprito vida corprea, em um novo corpo especialmente formado para ele. progressiva ou estacionria, nunca retrgrada. Uma das personalidades do Esprito dentro da pluralidade das suas existncias. Ver: palingenesia e metempsicos. E Uma lei universal e princpio bsico do Espiritismo, segundo a qual os Espritos em erraticidade voltam a encarnar, ou seja, voltam a vivem com um novo corpo quantas vezes forem necessrias para desenvolver suas potencialidades, adquirir conhecimentos e experincias dentro das capacidades e limites de cada um, segundo seu grau evolutivo.

Reencarnacionismo - Doutrina que admite o processo reencarnatrio.

Reencarne - O mesmo que reencarnao

Reflectgrafo de Kirkby - Aparelho inspirado num misto de teclado e dispositivo para escrever destinado a permitir que as Entidades espirituais possam manipul-los para gravar suas mensagens.

Reflexos -do latim: reflexus - retorno da luz. Em Psicologia, diz-se da reao motriz ou glandular provocada pela excitao sensorial ante um ato externo ou organicamente estranho, capaz de enviar medula espinhal ou ao encfalo uma advertncia que faz com que os comandos naturais do organismo sejam ativados, em alerta ou defesa. Independe do raciocnio.


Reforma ntima - mudana comportamental, substituindo a indiferena, os maus hbitos e as atitudes negativas, pelas virtudes, conforme s leis morais crists; ou seja, o esforo permanente da pessoa para se renovar moralmente e dominar as ms inclinaes.

Regenerao -do latim: regeneratio. Ao p da letra, o termo significa "tornar a gerar", contudo, no sentido literal, o verbo regenerar significa "dar vida nova" o que permite usar o termo como reformulao de comportamento. Recupereo moral dos costumes

Registro(s aksico(s - Os registros na Espiritualidade das aes executadas em uma ou mais de uma encarnao de um Esprito. Ver: ficha crmica.

Regresso de memria - Tcnica de induo, geralmente hipntica, que possibilita ao paciente recordar-se de vivncias passadas, inclusive outras reencarnaes. Recurso psicoterpico que precisa ser praticado por especialista e no deve ser integrado s prticas das casas espritas, pois a nica vinculao que possui com o Espiritismo ensejar mais uma comprovao da sobrevivncia do Esprito e da sucessividade das reencarnaes.

Regressivo -de regresso. Em Filosofia, diz-se das formas de ocorrncia que levam a atos passados.
Religio do latim re + ligare - Conjunto de ideologia, tica e ritual, estabelecido nas relaes que une o homem a Deus, englobando os deveres que da dimanam. O Espiritismo considerado uma religio filosfica, pelas suas conseqncias morais, sendo de foro ntimo, sem ritualismo ou quaisquer outras caractersticas das religies tradicionais. Na Revista Esprita de dezembro de 1868, Allan Kardec afirma ser o Espiritismo uma religio, mas num conceito diferente do ento tradicional, pois que uma religio filosfica, como doutrina que fundamenta os laos de fraternidade e de comunho sobre as bases slidas das leis naturais. No entanto, bem claro ao salientar que "o Espiritismo no religio no sentido de culto, de prticas exteriores". Por isso o cuidado que o Codificador teve ao usar a palavra "religio", porque expressava duas idias diferentes. "Se o Espiritismo se dissesse uma religio, desde o incio, o pblico, em vista da acepo tradicional do vocbulo, s veria nele uma nova edio, uma variante, por assim dizer, dos princpios absolutos em matria de f, uma casta sacerdotal com seu cortejo de hierarquias, de cerimnias e de privilgios. No possuindo nenhum dos caracteres de uma religio na acepo usual da palavra, o Espiritismo no poderia, nem deveria, ornar-se com o ttulo sobre o valor do qual, inevitavelmente, se estabeleceria a incompreenso." Eis porque ele se diz simplesmente: doutrina filosfica, cientfica e moral religiosa. No tempo de Kardec ainda era necessrio evitar a palavra religio; hoje, no entanto, a definio filosfica superou as confuses anteriormente reinantes.

Remanso -do latim: remansus. Tranqilidade de esprito. Momento de trgua numa realizao fenomnica. Na ectoplasmia, momento em que nada ocorre.

Renitente -do latim: renitens, tis. Contumaz. Diz-se do processo obsessivo que perdura insessantemente.
Repositrio universal - Local, segundo os materialistas, onde os sensitivos vo buscar as informaes que lhe sejam desconhecidas.

Repelir -do latim: repellere, Ato de impedir que um Esprito se manifeste.


Reproduo, Lei de - Lei de Deus que estabelece a gerao de filhos, como recurso para que os Espritos continuem a reencarnar e seguir progredindo. Os pais so quem primeiro cuidam dos filhos e lhes transmitem os primeiros valores de vida

Requim -do snscrito. Corresponde ao nctar, licor dos deuses gregos. Bebida embriagante usada durante um transe paranormal.

Responsum -do latim: orculo. Versculo religioso cantado aps o ofcio. Dito "responso".

Ressurreio -do latim: resurrectio, onis - reabilitao. Dogma cristo que se ope reencarnao, admitindo que os Espritos dos mortos, aps um julgamento final, reaparecero para um vida eterna, segundo seu progresso, ao lado de Deus ou fora dele.

Retrocognio - Neologismode retro + cognio usado para definir a lembrana do passado.


Revelao do latim revelatione - Dar a conhecer coisas ocultas. Tirar o vu, mostrar, descobrir, clarear. Doutrina religiosa revelada, por oposio a que se chega pela razo apenas

Revista Espritade Allan Kardec
Publicao mensal sobre Espiritismo fundada por Allan Kardec, que a dirigiu pessoalmente de 1858 a 1868, tendo deixado preparado todo o ano de 1869. Esta coleo foi traduzida para o portugus e um timo material de pesquisa. Kardec publicou estudos, comunicaes, instrues ocorridas na Sociedade Parisiense de Estudos Espritas, que era um centro de estudos e anlise das relaes entre os encarnados e desencarnados.

 

Rito do latim ritu - Qualquer cerimnia de carter sacro ou simblico que segue preceitos estabelecidos. As normas do ritual. O Espiritismo, por ser religio filosfico-cientfica, de foro ntimo, no estabelece rito, no tem ritual como as religies tradicionais.

Ritual do latim rituale - Conjunto de prticas consagradas pelo uso e/ou por normas, e que devem ser observadas de forma invarivel em ocasies determinadas.

Rob psquico - Idealizao de uma aparelhagem capaz de substituir os mdiuns. No Brasil, Prspero Lapagesse apresentou um esquema eletrnico de um aparelho com tais propriedades, contudo, no logrou nenhum interesse dos demais para que o pudesse desenvolver.

Roustaingismo ou Roustainismo - Doutrina baseada no docetismo que admite a divinificao de Jesus e que, como tal, no poderia ter vida carnal. Alm disso, aceita os postulados espritas embora, conflitante no ponto de vista evanglico.

Roustainista - Seguidor do Roustainismo.

Ruta -do latim: ruta. Planta que espanta mau olhado. Arruda.

Rustainguismo do francs Roustaing + -ismo - Corrente de idias embasada na obra "Os Quatro Evangelhos", de Jean Baptiste Roustaing, advogado francs contemporneo de Allan Kardec. Tal obra foi criticada pelo codificador da Doutrina Esprita, mas aceita por alguns espritas, ainda que a maioria lhe seja indiferente e alguns outros lhe rejeitem


 Comentários (Total: 3 )

ol apenas gostaria de saber o e-mail de vocês para enviar um folder da obra "Cdigo de Direito Natural Esprita" de José Fleuri Queiroz, e tambem e h o interesse em divulgar o livro.

no aguardo

Obrigado                                                                      

Marcelo


Caro Marcelo.
Em acordo com a espiritualidade que auxilia esse pequeno grupo e os princpios estabelecidos desde a criação do site, não postamos nenhum contedo que possa gerar publicidade explicita com ou sem fins lucrativos.
O amigo pode fazer uso do sistema de publicação de contedo para divulgar teorias e preceitos através da qual, estar divulgando seu trabalho e seus ideiais em uma troca reciproca. Qualquer outro material online ou fisico disponibilizado de forma gratuita ser recebido e divulgado com grande prazer.
Aproveitamos o ensejo para convid-lo a manter seu espaço na seção de colunistas a ser inaugurada em breve.
Para contato direto e/ou suporte basta criar uma conta neste portal e ter em seu painel de membro, todos os recursos necessrios.
Abraço fraterno.
**Lando**


gostaria de saber como ter ascesso as revistas espiritar pela internet, obrigado.


Caros irmos, a partir de 30/10/10 novo sistema de comentarios.


   Visitas: 56131
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 52622
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 102984
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 107434
Comentrios: 63
Envio: 28 Dez 2007 11:00
Autor(a): admin
Eu fiz 5 mil abortos - Aborto
   Visitas: 86357
Comentrios: 24
Envio: 19 Mar 2007 18:43
Autor(a): admin
Como doar sem ter?
   Visitas: 94840
Comentrios: 66
Envio: 25 Out 2006 15:20
Autor(a): admin
Sem aceitar o sofrimento, no encontramos a felicidade
   Visitas: 126785
Comentrios: 149
Envio: 9 Abr 2006 13:25
Autor(a): admin
Suicidio
   Visitas: 117855
Comentrios: 53
Envio: 7 Abr 2006 16:53
Autor(a): admin
Planejamento Reencarnatrio
   Visitas: 94024
Comentrios: 6
Envio: 24 Fev 2006 15:49
Autor(a): admin
Recriando o paraiso na terra
   Visitas: 132600
Comentrios: 69
Envio: 20 Fev 2006 10:35
Autor(a): admin
Introduo
   Visitas: 113443
Comentrios: 77
Envio: 19 Fev 2006 20:52
Autor(a): admin
Mensagem de Ashtar Sheran Terra
   Visitas: 106090
Comentrios: 62
Envio: 19 Fev 2006 20:39
Autor(a): admin
As contradies da Biblia
   Visitas: 56131
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 52622
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 102984
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 94652
Comentrios: 14
Envio: 21 Apr 2008 11:04
Autor(a): admin
Porque pais matam filhos
   Visitas: 75369
Comentrios: 12
Envio: 22 Dez 2007 05:31
Autor(a): admin
Florilgio Natalino
   Visitas: 109037
Comentrios: 66
Envio: 5Nov200609:42
Autor(a): admin
Evangelho no lar
   Visitas: 113877
Comentrios: 52
Envio: 4 Nov 2006 08:50
Autor(a): admin
Tragdias coletivas: por qu?
   Visitas: 81237
Comentrios: 15
Envio: 21 Jun 2006 23:28
Autor(a): admin
Doena - como enfrentar?
   Visitas: 85401
Comentrios: 13
Envio: 28 Mai 2006 19:34
Autor(a): admin
Divulgao da doutrina - O Dever da Propagao
   Visitas: 87361
Comentrios: 39
Envio: 19 Abr 2006 17:52
Autor(a): admin
Carinho, Porque e quanto pagar por ele?
   Visitas: 93552
Comentrios: 28
Envio: 24 Fev 2006 18:11
Autor(a): admin
A dor de Jesus
   Visitas: 87405
Comentrios: 11
Envio: 20 Fev 2006 11:25
Autor(a): admin
Splica
   Visitas: 83820
Comentrios: 9
Envio: 20 Fev 2006 11:23
Autor(a): admin
T me capturaste, Senhor
   Visitas: 18743
Comentrios: 15
Envio: 30?Jan?2006?23:37
Autor(a): admin
Sananda: Sua histria atravs de Ashtar Sheran e Athena