CIRURGIA ESPIRITUAL (Em novo Site)
Acessar >>
Portal Espirita
 
   Portal Espirita L.E.M.A.
    Legião Espiritual e Material de Ajuda
    Desde Janeiro de 2000

 


Membros
      Mapa   Mapa
 Dicionario Espirita :
Indice
Inicio
Contato Interno
lbum de encontros
Comunidade MSN
Autor
Oratrio
Grupo de orao
Rdio
Radio Espirita

Radio em nova janela
 
Livros p/ Download

Livros Download 

INDICE DE SEES
: : Transio planetria
: : Filmes Espiritualistas
: : Casas espiritas
: : Livros espiritas
: : Temas
: : Curisosidades
: : Especiais
: : Estudo de Casos
: : Relatos
: : Colunistas
Portal Espirita
 



 

E

Eclesistico do grego ekklesiastiks, pelo latim ecclesiasticu - Pertencente ou relativo igreja tradicional. Membro da organizao sociolgica da igreja: sacerdote, clrigo, padre. No movimento esprita, tal termo inaplicvel, pois que a sua organizao no obedece a qualquer hierarquia sacerdotal.

Eclodir do francs clodir - Vir luz; aparecer; surgir. Desabrochar; nascer; rebentar; emergir.

Ecologia do grego oikos + log(o + -ia - Estudo das relaes entre os seres vivos e o meio ambiente em que vivem, assim como as suas influncias recprocas.

Ecmnsia -do gr. ekmnsis - lembrana remota. Esquecimento da vida presente, lembrando-se, todavia, dos fatos antigos.

Economia do latim oeconomia - Arte ou cincia de bem administrar uma casa ou um estabelecimento pblico ou privado. Poupana, moderao ou conteno nos gastos. Cincia que trata da produo, distribuio, acumulao e consumo de bens materiais.

Ectestesia -do gr. ektos - de fora + aisthesis - sensibilidade. Exteriorizao da sensibilidade.

Ectobioplasma - Segundo Hernani G. Andrade, componente bioionizado da formao vital, que est intimamente ligado aos agentes estruturadores elementares das clulas.

Ectoplasma - o nome que se d ao fludo, de natureza psicossomtica , oriundo dos mdiuns de materializao , e do qual se servem os Espritos para tornar-se visveis e tangveis aos olhos e ao tato humanos

Ectoplasia - Corruptela de ectoplastia.

Ectoplasmia do grego e do latim, respectivamente: ekts + plasm(a + -ia - Exteriorizao de Esprito desencarnado ou de objetos espirituais, atravs do aproveitamento do ectoplasma do mdium. O mesmo que materializao.

Ectoplasta do grego ekts + plas(ma + -ta - Mdium de efeito fsico que empresta potencial ectoplsmico para materializao de Esprito ou objeto espiritual.

Ectoplastia -do gr. ekto - envolvente + plasma + suf.. Apario ectoplsmica.

Ectozooplasma - Componente animal correspondente ao ectobioplasmaH.G.Andrade.

Educao do latim educatione - Conjunto de processos e mtodos que orientam o desenvolvimento natural, progressivo e sistemtico das capacidades fsicas, intelectuais e morais do ser humano, com vistas a um ideal de perfeio. Ato ou efeito de educar-se, ou seja, de alterar hbitos e atitudes, a partir dos conhecimentos e aptides adquiridos.

Educar do latim educare - Promover a educao; transmitir conhecimentos; ensejar condies para a pessoa modificar para melhor seu comportamento.

Efeito do latim effectu - Resultado da atuao de qualquer coisa; conseqncia necessria ou fortuita de uma causa. Realizao; execuo. Eficincia, eficcia. Dano; prejuzo. Impresso, sensao.

Efmero do grego ephmeros - Que dura apenas um dia; de curta durao; passageiro; transitrio.

Eflvio do latim effluvium - Emanao invisvel e sutil que se desprende de um corpo orgnico; exalao, perfume, aroma. O mesmo que fluido.

Ego do latim ego - O eu de qualquer indivduo. Sentimento da prpria importncia.

Egocentrismo do grego eg + kntron - Estado de esprito do egocntrico. Tendncia para referir tudo a si mesmo, fazendo do eu o centro do Universo.

Egosmo do latim ego + ismo - Amor prprio excessivo, desconsiderando o interesse alheio. Doutrina que coloca o interesse individual como norteador da conduta humana e dos seus preceitos morais. Exclusivismo, egocentrismo.

Egosta do latim ego + -ista - Aquele que demonstra egosmo e trata s de seus interesses.

Egolatria do latim ego + -l + -atria - Culto do eu; adorao de si prprio. Egotismo; personalismo; importncia excessiva a si mesmo.

Egotismo do ingls egotism - O mesmo que egosmo.

Egotista do ingls egotist - O mesmo que egosta.

Eidtico -do gr. eidetiks - essncia. O que se refere ao esprito ou ao ntimo, segundo Edmund Husserl, filsofo alemo.

Electroscpio -do gr. elektron - eltrico + skpein - observao. Aparelho destinado a captar as radiaes bioenergticas de um organismo, muito usado nas salas de terapia intensiva, serve tambm para pesquisas paranormais

Elemento do latim elementu - Para a cincia da antigidade: a terra, o ar, a gua e o fogo. O que entra na composio de um todo; matria-prima; princpios fundamentais. Indivduo que integra um grupo social. Meio, recurso.

Eletromagnetismo do latim e do francs, respectivamente: electro + magntisme - Estudo da interao entre correntes eltricas e campos magnticos.

Elevao do latim elevatione - Ato ou efeito de elevar ou de levantar. Ao de elevar-se ou erguer-se; ascenso. Ato de ser promovido, alar-se. Grandeza; nobreza; superioridade; distino.

Elite do francs lite - O que existe considerado de melhor em um grupo ou em uma sociedade.

Elitismo do francs lite + -ismo - Sistema de concepo ou de vida embasado no favorecimento de uma minoria.

Elitista do francs lite + -ista - Adepto do elitismo. O que diz respeito ao elitismo.

Eloqncia do latim eloquentia- Capacidade de exprimir-se com facilidade e persuaso, convencendo e emocionando.

Emanar do latim emanare - Exalar dos corpos; desprender-se Provir; sair de; brotar; originar-se.

Emancipao do latim emancipatione - Ato ou efeito de se emancipar; ficar livre; ter alforria; ganhar independncia. Eximir-se do ptrio poder ou de tutela; ganhar direitos civis. Emancipao da alma. Estado particular da vida humana durante o qual a alma, desprendendo-se de seus laos materiais, recupera algumas das suas faculdades de Esprito e entra mais facilmente em comunicao com os seres incorpreos. Esse estado se manifesta principalmente pelo fenmeno dos sonhos, da soniloquia, do sonambulismo natural ou magntico e do xtase. Ver: desdobramento.

Embuste -do castelhano. Ardil usado por determinados mistificadores para fingir que se comunicam com determinada pessoa j falecida.

Emoo do francs motion - Abalo moral, comoo. Fenmeno de natureza afetiva que produz reao orgnica e abalo de conscincia penoso ou agradvel.

Emocional -do latim: emotus - distante. Diz-se do comportamento da pessoa envolvendo sua parte dos sentimentos.

Empatia do grego emptheia - Tendncia de se colocar no lugar do outro, buscando sentir como se estivesse na mesma situao e circunstncia experimentada pela outra pessoa.

Empedernir do latim impetrinire - Tornar ou ficar duro como pedra. Insensvel.

Emprico do grego empeiriks, pelo latim empiricu - Conhecimento baseado apenas na experincia, no tendo carter cientfico.

Empirismo do grego empeiria - Doutrina filosfica, segundo a qual todo o conhecimento humano deriva to somente da experincia.

Emulao do latim aemulatione - Ansiedade por se igualar ou superar outra pessoa. Competio, concorrncia; rivalidade.

Encarnao do latim incarnatione - Ato ou efeito de encarnar. Espao de tempo que o Esprito passa mergulhado num corpo material. Diz-se: Esprito encarnado, em oposio a Esprito errante ou desencarnado. A encarnao pode ocorrer na Terra ou em outro mundo. A rigor, seria apenas o primeiro nascimento, sendo reencarnao os subseqentes.

Encarnacionismo - Doutrina que s aceita uma existncia terrena com o Esprito, este imortal.

Encarnado do latim encarnatu - Que encarnou; Esprito mergulhado na carne; Esprito com corpo fsico.

Endocinesia -do gr. endo - interno + knsis - movimento. Efeitos psicocinticos internos.

Endometaplasia -do gr. endo + meta + plasis - modelagem. Nome sofisticado dado transfigurao.

Endoplasmia -do gr. endo + plasma + suf.. Definio de Gustaf Geley para formao interna de plasmas por meio de ao psquica.

Endoscopia -do gr. endo - interno + skpien - viso. Exame dos rgos internos sem influncia psquica.
Entidade -do latim escolstico: entitas - essncia do ser. Diz-se do Esprito desencarnado

Energia do grego enrgeia, pelo latim energia- Maneira como se exerce uma fora. Propriedade de um sistema que permite realizar trabalho. A energia pode ter vrias formascalorfica, cintica, eltrica, eletromagntica, mecnica, potencial, qumica, radiante transformveis umas nas outras, e cada uma capaz de provocar fenmenos bem determinados e caractersticos nos sistemas fsicos. Em todas as transformaes de energia h completa conservao dela, isto , a energia no pode ser criada, mas apenas transformada. A massa de um corpo pode-se transformar em energia, e a energia sob forma radiante pode transformar-se em um corpsculo com massa. Emanao no material, no campo vibratrio, derivada de atividades do pensamento ou de fenmenos vibratrios inerentes estrutura da matria e suas propriedades.

Energia Mental - a origem de todos os acontecimentos nos planos espirituais, sejam estes elevados ou inferiores.

Enfermidade do latim enfirmitate - Doena; molstia. Vcio; mania.

Enfermo do latim infirmu - Que no funciona bem. Que est atacado de enfermidade; doente; indisposto; debilitado.

Engendrar do latim ingenerare - Idealizar; imaginar; planear; inventar; produzir.

Ensejo do latim exagium - Ocasio oportuna, prpria. Oportunidade, lance.

Ensinar do latim insignare - Transmitir conhecimento, instruir, lecionar, educar. Dar a conhecer; indicar, assinalar caminho. Pregar, doutrinar.

Entidade do latim entitate - A essncia de uma coisa; identidade; ser; ente. Serve para denominar tambm o Esprito desencarnado.

Envoltrio do latim involvit(u + -orio - O que serve para envolver. Capa; faixa; embrulho. O mesmo que invlucro.

Epifania -do gr. epiphanei - glria. Apario ou manifestao divina.

Epifanismo -de epifania. Aparecimento supranormal de algo.


Epfise do grego epphysis - Glndula situada no crebro, por cima e por trs das camadas ticas, que se atribuem funes endcrinas. De acordo com informaes da Espiritualidade, a epfise, ou glndula pineal, seria a responsvel pelo controle das foras sexuais e pela vida mental do ser humano, presidindo os fenmenos nervosos da emotividade e tornando-se o canal entre os corpos espiritual e fsico.Ver Glndula Pienal

Epistemologia do grego epistme + -o + -log(o + -ia - Estudo do conhecimento humano quanto ao seu alcance e condies; teoria da cincia.

Epstola do grego epistol, pelo latim epistola - Carta, missiva, correspondncia. Cada uma das cartas do apstolos e das comunidades crists primitivas.

Eqidade do latim aequitate - Disposio de reconhecer o direito igual de cada um. Justia natural. Igualdade; imparcialidade; retido.

Ergopsiquia - do gr. rgon - trabalho + psicos - referente ao intelecto. Nome dado fora do pensamento onde as vibraes mentais so capazes de irradiar poderes alm do normal

Erigir do latim erigere - Erguer a prumo; alar; levantar. Fundar; criar; instituir. Atribuir a si mesmo direito ou qualidade.

Errante do latim errantem - Esprito que se encontra no Mundo Espritual, aguardando oportunidade de reencarnar.

Erraticidade do francs erraticit - Estado dos Espritos desencarnados, durante os intervalos de suas existncias corporais. Deixando o corpo fsico, a alma reentra no Mundo dos Espritos, permanecendo um lapso de tempo mais ou menos longo na situao de Esprito errante, at retomar uma nova existncia material.

Errneo do latim erroneu - Que contm erro; errado; falso.

Erudito do latim eruditu - O que sabe muito, tem instruo vasta e variada adquirida sobretudo pela leitura.

Escala do latim scala - Registo indicativo da condio evolutiva dos indivduos encarnados ou desencarnados. Ver: Escala esprita.

Escala esprita - A codificao esprita revela que os Espritos no so iguais em saber, em moralidade e em virtudes, podendo ser classificados segundo o grau evolutivo alcanado. Assim, podem ser catalogados na seguinte escala: a Espritos puros - 1a classe; b Espritos bons: 2a classe - superiores, 3a classe - intelecto-morais, 4a classe - sbios, 5a classe - benfazejos; c Espritos imperfeitos - 6a classe - neutros, 7a classe - falsos-sbios, 8a classe - levianos, 9a classe - impuros, 10a classe - perturbadores.

Escndalo- do grego skandalon, pelo latim escandalu - Aquilo que causa ou que resulta de erro e que prejudica a quem quer que seja. Desordem, tumulto, alvoroo, escarcu, cena; acontecimento que abala a opinio pblica.

Escolstica -do latim: scolsticus. Metodolgico; o que segue o mtodo escolar. Em filosofia, a aplicao da razo na anlise das coisas.

Esconjuro -de esconjurar. Exorcismo, juramento acompanhado de pragas e maldies.

Escotografia -do gr. skton + graphein. Termo registrado por Joo Teixeira de Paula para definir as fotos de imagens paranormais.


Escravido do latim medieval sclavu + -ido - Estado ou condio de escravo; servido; cativeiro. Falta de liberdade; sujeio; submisso; dependncia.

Escravo do latim medieval sclavu - Que propriedade ou est sujeito ao poder absoluto de um senhor Dependente de outro; servo, criado.

Escriptoscpio - Vulgo aparelho Arnold, dispositivo destinado a comunicaes medinicas e que funcionaria como um rob psquico.

Escrita automtica - Tambm dita direta, espontnea, involuntria, fenmeno medinico erroneamente conhecido como psicografia por uns, refere-se ao caso ectoplsmico onde a Entidade grava seu escrito sem recurso do psicgrafo ou de qualquer apoio mecnico

Esforo do latim es + fortia - Caracterstica da atividade de um ser consciente quando procura vencer uma resistncia externa ou interna.

Esotrico do grego esoteriks - Diz-se do ensinamento que, em escolas filosficas da antigidade grega, era reservado aos discpulos completamente instrudos. Por extenso, todo o ensinamento ministrado a grupo fechado e restrito.

Esoterismo do grego esoteriks + -ismo - Doutrina ou atitude de esprito que preconiza que o ensinamento da verdadecientfica, filosfica ou religiosa reserva-se a nmero restrito de iniciados, escolhidos por sua inteligncia ou valor moral. Doutrina que estuda e pratica um conjunto de conhecimentos transcendentais, internos ou secretos, que no so reconhecidos pela cincia ou pela filosofia.

ESP - Abreviatura de Extra-Sensorial Perception, como o prprio nome indica, o dom da percepo de ocorrncias que transcendam capacidade dos sensrios comuns.


Espao do latim spatiu - Extenso em que se move o Universo; meio indefinido tridimensional, ilimitado ou infinitamente grande, que contm todos os seres e coisas. No meio esprita, ainda que inadequadamente, o vocbulo tem sido aplicado no sentido de mundo espiritual.

Espectral -do latim: spectrum - fantasma. Diz-se do que se refere a influncias no campo perispiritual e no no campo energtico somtico.

Especular -do latim: speculum - espelho. Diz-se do fenmeno que se reflete no campo psquico

Esperanto do latim sperare + -ant + -o - Lngua auxiliar internacional criada pelo mdico polons Lzaro Luiz Zamenhof e que foi divulgada a partir de 1887.O objetivo do Esperanto afina-se com a Doutrina dos Espritos no que tange solidariedade entre as pessoas, independente de sentimentos conflitantes de nacionalidade, j que no busca substituir os idiomas oficiais das naes.

Esprita do francs espirite - Neologismo criado por Allan Kardec, em "O Livro dos Espritos", para significar: o que tem relao com o Espiritismo; adepto do Espiritismo; aquele que pode ser reconhecido "pela sua transformao moral e pelos esforos que emprega para domar suas ms inclinaes". O codificador da Doutrina Esprita classifica: - Esprita cristo: aquele que no se contenta em admirar a moral esprita, praticando-a e aceitando todas as conseqncias; - Esprita exaltado: aquele que tudo aceita sem reflexo ou exame, sendo mais nocivo que til Doutrina; - Esprita experimentador: aquele que se interessa apenas pelas manifestaes, pelos fenmenos, desconhecendo o aspecto moral da Doutrina; - Esprita imperfeito: aquele que, compreendendo a parte filosfica, admira a moral da decorrente, mas no a pratica; - Esprita sem o saber: aquele que, sem nunca ter ouvido falar da Doutrina, possui inato sentimento dos seus princpios, o que refletem em seus escritos e em seus discursos.

Espiriteiro do francs espirit(e + -eiro - Neologismo criado pelo escritor Richard Simonetti, para designar a pessoa que freqenta centro esprita desligada das finalidades do Espiritismo.

Espirtico -de esprita. Relativo doutrina Esprita.

Espiritismo -do fr. Spiritisme. Doutrina codificada por Allan Kardec a partir de mensagens medinicas ditadas por Entidades ditas desencarnadas e que tem como base a intercomunicabilidade com os mortos, ditos "no encarnados", bem como, aceita a palingnese ou reencarnao. A pessoa se salva pelos seus atos bons e se perde pelos maus.

Espiritista do francs espiritiste - Aquele que adota a Doutrina do Espritos. O termo esprita, no entanto, por ser mais genrico, o que se consagrou em lngua portuguesa.

Espiritizar do francs espiriti(sme + -z + -ar - Ato ou efeito de tornar uma pessoa esprita, com a aplicao dos princpios doutrinrios na sua existncia.

Esprito do latim spiritu - No sentido especial da Doutrina Esprita, os Espritos so os seres inteligentes da criao, que povoam o Universo, fora do mundo material, e constituem o mundo invisvel. No so seres oriundos de uma criao especial, porm, as almas dos que viveram na Terra, ou em outros mundos habitados, e que deixaram o invlucro corporal. Princpio inteligente do Universo. Razo; juzo; inteligncia.

Esprito batedor - So os Espritos que revelam sua presena por meio de pancadas e de rudos de diversas naturezas.

Esprito de Verdade - Denominao adotada pelo Esprito superior referenciado por JesusJoo, 14:15 a 17 e 26 e que coordenou a falange encarregada da revelao da Doutrina dos Espritos sistematizada por Allan Kardec.

Esprito elementar - No Ocultismo e na Teosofia, elementares so os Espritos dos quatro elementos da Natureza. Para o Espiritismo, o Esprito considerado em si mesmo e feita abstrao de seu perisprito ou invlucro semimaterial.

Espiritlico esprit(a +catlico - Neologismo criado no movimento esprita brasileiro, designando o freqentador de centro esprita que ainda se mostra vinculado a dogmas e exteriorizaes do Catolicismo.

Espiritual do latim spirituale - Relativo ao Esprito ou ao mundo espiritual.

Espiritualidade - Domnio de existncia dos desencarnados. Atualmente, segundo os estudos fsicos, corresponde ao domnio dos agentes estruturadores que atuam sobre a energia csmica para lhe dar formas e vida.

Espiritualismo - Doutrina que se contrape ao materialismo, admitindo que o ser biolgico animal possua um esprito que lhe dota de personalismo, independente das possveis configuraes que se possa ter a respeito desse esprito. Nome que os ingleses do doutrina codificada por Kardec.


Espiritualista do latim spirituale + -ista - O que tem relao com o espiritualismo; partidrio do espiritualismo. Quem creia que o homem e o mundo no s matria, espiritualista, o que no implica em crena nas manifestaes dos Espritos. Todo esprita necessariamente espiritualista; mas possvel ser espiritualista sem ser esprita.

Espiritualizar - Tornar-se desprendido dos liames materiais. Desinteressar-se pelas reaes da matria. Visar ao progresso espiritual em detrimento dos interesses materiais.

Espirituoso do latim spiritu + -oso - Que tem esprito; alegre, divertido, gracioso, vivaz.

Espoliar do spoliare - Privar ilegitimamente algum de alguma coisa por violncia ou fraude. Desapossar; despojar; esbulhar; roubar.

Esquizofrenia -do gr. schizo - rachadura + phrenos - diafragma mental. Dissociao das funes psquicas que provoca a perda do contacto com a realidade. um problema psicopatolgico. a doena mental que se caracteriza pela desagregao da personalidade e embotamento afetivo. So do tipo simples, paranide, catatnica, hebefrnica e residual.

Esquizofrenia simples - a que no se percebe de imediato, porm, se agrava com o tempo e se torna degradante com pssimo prognstico.

Esquizofrenia catatnica - Caracteriza-se pela presena de movimentos estereotipados.

Esquizofrenia hebefrnica - O paciente se caracteriza pela agressividade. Tem a desagregao da personalidade mais intensa. Tornando o paciente mais hostil.

Esquizofrenia paranide - Caracteriza-se pelo predomnio das distores sensoperceptivasalucinaes e delrios. a mais comum.

Esquizofrenia residual - o que apresenta cronicidade na doena e sofre em conseqncia, geralmente, de abandono, na maioria dos casos.

Estgio do latim medieval stagiu - Aprendizagem; exerccio; prtica. Etapas de um trabalho. Situao de preparao, transitria.

Estelar do latim stellare - Relativo s estrelas; conjunto de estrelas.

Estereolgica do grego streos - Apario que adquire as propriedades da matria resistente e tangvel. Ver: Materializao.

Esteretipo do grego steres + tpos- Generalizao demasiadamente simples e rgida a respeito de uma pessoa ou grupo. Clich, chavo, lugar-comum.

Estril do latim sterile - Que no produz; rido; infrtil; infecundo; improdutivo.

Esterilizar do latim sterilizare - Tornar estril; inutilizar; castrar.

Estereose -do gr. steres - slido, palpvel + sufixo ose. Apario tangvel.

Estesia do grego asthesis - Sensibilidade, sentimento. Sentimento do belo.

Esttica do grego aisthetiks - Estudo relativo criao artstica, beleza e plstica, suas condies e seus efeitos.

Estigma -do gr. stigma - sinal, marca. So marcas que aparecem no mdium aps um transe.
Estigmatismo - Refere-se ao sistema ptico em que a imagem de um ponto rigorosamente outro ponto, sem deturpaes. No confundir com as marcas dermogrficas

Estilo - do grego stylos, pelo latim stilu - Conjunto de elementos caractersticos capazes de imprimir singularidade e diferenciao, em qualquer ao humana.

Estmulo do latim stimulu - Aquilo que estimula; incentivo; nimo; encorajamento.

Estiolamento do francs tioler + -mento - Definhamento; enfraquecimento.

Estiolar do francs tioler - Produzir o estiolamento de. Enfraquecer-se, debilitar-se, definhar, finar-se. Atrofiar.

Estruturador -de estrutura + suf.. Diz-se do agente do domnio espiritual, segundo pesquisas de Gell Mann nos aceleradores de partcula, que, atuando sobre a energia csmica amorfa, estrutura todos os componentes materiais desde os subelementos atmicos at as formas superiores. o Esprito, no homem.

Estudo do latim studiu - Aplicao do esprito para aprender, apreciar ou analisar matria ou assunto especial, uma cincia, uma arte. O conhecimento resultante da aprendizagem.

ter do grego aithr - Meio elstico hipottico em se que propagariam as ondas eletromagnticas, e cuja existncia no admitida pelas teorias fsicas. Por extenso, o espao celeste.

Etreo do latim aetheriu - Puro; sublime; elevado; delicado. Celestial.

Eterno do latim aeternu - Que no tem princpio nem fim, que dura sempre; que est fora do tempo, no cessa nem sofre alterao. Deus.

tica do grego ethiks, pelo latim ethica - Estudo relativo conduta humana e os costumes de determinada sociedade em determinada poca, qualificando-os do ponto de vista do bem e do mal. Regramento natural ou convencionado de atuao social; cincia dos princpios da moral; a moral.

Eu do latim vulgar eo - Pronome pessoal da primeira pessoa do singular. A pesonalidade de um indivduo. A individualidade extracorporal ou metafsica da pessoa.

Eutansia do grego euthanasa - Boa morte, morte misericordiosa, sem sofrimento. Prtica de abreviar a vida de doente incurvel, objetivando aliviar-lhe o sofrimento. Perante o Espiritismo, tambm prtica delituosa, especialmente por desconsiderar o valor dos instantes finais e das derradeiras reflexes para o Esprito em processo de desencarne, assim como por desconhecer as repercusses que podem advir dessa ao.

Evangelho do grego euagglion, pelo latim evangeliu - Doutrina de Jesus Cristo; Boa Nova. Cada um dos livros do Novo Testamento. Coisa digna de crdito ou que se tem por absolutamente certa. Conjunto de regras por que se regula uma seita. "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - obra organizada por Allan Kardec e que busca seus fundamentos no inatacvel ensino moral de Jesus.

Evangelhoterapia do grego euagglion + therapea - Terapia pela evangelizao, com a criatura assimilando e vivenciando os preceitos do Evangelho.

Evanglico do latim evangelicu - Respeitante ou pertencente ao Evangelho. Conforme os preceitos do Evangelho. Diz-se do culto ou do membro das Igrejas Protestantes.

Evangelizar do latim evangelizare - Pregar, difundir o Evangelho. Renovar a criatura, oferecendo-lhe os fundamentos evanglicos.

Evidncia do latim evidentia - Carter do conhecimento que se afirma pela certeza, no comportando dvida quanto sua verdade.

Evocao do latim evocatione - Ao ou efeito de chamar e fazer surgir os espritos. No sinnimo perfeito de invocao, por mais que tenham a mesma raiz.. Enquanto evocar chamar, fazer vir a si, fazer aparecer por cerimnias mgicas, por encantamentos - evocar almas, espritos, sombras; invocar chamar a si ou em seu socorro um poder superior ou sobrenatural - invoca-se Deus pela prece. A invocao est no pensamento, a evocao um ato. Na invocao, o ser ao qual nos dirigimos nos ouve; na evocao, ele sai do lugar em que est para vir a ns e manifestar sua presena. A invocao no dirigida seno aos seres que supomos bastante elevados para nos assistir. Evocam-se tantos os Espritos inferiores como os superiores.

Evoluo do latim evolutione > do francs volution - Ao ou efeito de evoluir. Srie de modificaes; desenvolvimento gradual e progressivo. Na Biologia, teoria que defende que, atravs de transformaes, as espcies se desenvolveram a partir de um estdio rudimentar e adquiriram as caractersticas que as distinguem.

Evolucionismo do francs volutionisme - Na Biologia, doutrina que ensina a mutabilidade das espcies. Doutrina filosfica ou cientfica que se baseia na idia da evoluo como lei geral e inexorvel para tudo o que existe.

Excomungar do latim excommunicare - Separar da comunho; expulsar da Igreja Catlica. Anatematizar; amaldioar; condenar. Na Espiritismo inexiste tal prtica, j que nada obriga, por ser doutrina do livre arbtrio.

Exegese do grego exgesis - De forma genrica, constitui-se o esclarecimento ou a minuciosa interpretao de um texto ou de uma palavra. Aplica-se especialmente em relao Bblia e demais textos religiosos, gramtica, s leis.

Exigidade do latim exiguitate - Escassez; insignificncia; mediocridade; pequenez.

Exlio do latim exiliu - Ao ou efeito de exilar. Expatriao forada ou voluntria; degredo; desterro. Local do exlio. Isolamento; retiro; solido.

Eximir do latim eximere - Isentar; desobrigar; dispensar; livrar; preservar.

Existncia do latim existentia - Estado do que existe. O fato de existir; vivncia; ente, vida, ser. Realidade; maneira de ser atual.

Exorcismo do grego exorkisms,pelo latim exorcismu - Orao ou cerimnia religiosa para esconjurar o demnio ou Espritos maus. Prtica incua, conforme o Espiritismo, porque no resolve a problemtica obsessiva unicamente com o afugentamento dos Espritos obsessores vinculados. Ver: desobsesso.

Exorcismar - Praticar o exorcismo.

Exorcismo -do gr. ex - para fora + orkisms - sermo. Orao religiosa de esconjura de espritos malficos ou demoniacais

Expiao do latim expiatione - Ao ou efeito de expiar. Castigo ou sofrimento imposto, como compensao para uma m ao praticada; penitncia; correo. Segundo a Doutrina Esprita, a purgao purificadora do mal que infeccionou o Esprito. At que os ltimos vestgios da falta desapaream, a expiao consiste nos sofrimentos fsicos e morais que lhe so conseqentes, seja na vida atual, seja na vida espiritual aps a morte, ou ainda em nova existncia corporal. Ela serve sempre de prova, mas nem sempre a prova uma expiao. Provas e expiaes, entretanto, so sempre sinais de relativa inferioridade do Esprito. Ver: Prova.

Expiaoresgate -do latim: expiationem. Processo pelo qual cada um se redime de suas faltas e erros passados

Expiar do latim expiare - Remir culpas, faltas ou crimes, mediante penitncias ou cumprindo pena; sofrer as conseqncias de; pagar. Purificar, preservando lugar santo, templo de profanao.

Exprobrar do latim exprobrare - Censurar; repreender. Lanar em rosto; acusar.

xtase do grego ekstasis, pelo latim extasis - Estado da emancipao da alma durante a vida corporal, de que resulta a suspenso momentnea das faculdades perceptivas e sensitivas dos rgos. Nesta situao, a alma no se prende mais ao corpo, a no ser por laos fracos, que ela procura partir; pertence mais ao mundo dos Espritos que ela antev, do que ao mundo material. O xtase , algumas vezes, provocado pela ao magntica e, neste caso, um grau superior de sonambulismo.

Exteriorizao -de exterior + suf.. uma das formas de definio do desprendimento psquico.

Extinguir do latim extinguere - Apagar; fazer cessarfogo. Saciar, satisfazer.. Consumir-se, esgotar-se. Abolir, revogar, colocar fora de uso. Exterminar inteiramente; Fazer desaparecer; destruir; suprimir. Morrer, acabar.

Extra-sensorial - Tudo o que no ocorre por via dos sensrios, ou seja, dos sentidos.

Extrassomatismo - Ocorrncia alheia ao corpo

Extinto do latim exstinctu - Pessoa que morreu; morto, finado. Que est acabado; abolido; apagado; exterminado; suprimido.

Exumao do grego ex- + do latim humus - Ato ou efeito de exumar.

Exumar do grego ex- + do latim humus - Desenterrar, tirar da sepultura. Tirar do esquecimento


 Comentários (Total: 2 )

OI SOU UMA CRIANÇA DE 12 ANOS SOU CATOLICA MAIS SINTO ESPIRITOS E OUÇO.

TENHO MEDO QUE POSSA SER UM SINAL NAO SEI MAIS O QUE EU FAÇO ME AJUDA POR FAVOR.

AGRADEÇO DESDE JA!

 


 

                                    REVELAÇÃO/EXORTAÇÃO

Urge difundirmos na terra, a certeza de que Jesus Cristo j vive agindo entre ns, espargindo a luz do saber em s, criando Irmãos Espirituais, e a nova era Cristã. Eu não minto, e a Espiritualidade que esperava pela sua volta, pode comprovar que digo a verdade. Por princpio, basta recompormos as 77 letras e os 5 sinais que compõe o ttulo do 1º. livro bblico, assim: O PRIMEIRO LIVRO DE MOISS CHAMADO GÊNESIS: A CRIAÇÃO DOS CUS E DA TERRA E DE TUDO O QUE NÊLES H: Agora, pois, todos j podem ver que: H UM HOMEM LENDO AS VERDADES DO SEU ESPRITO: ÊLE O GÊNIO CRIADOR QUE ESSA AÇÃO DE CRISTO: (LC.4.21) – Então passou Jesus a dizer-lhes: Hoje se cumpriu a escritura que acabais de ouvir: (JB.14.17) – O Esprito da verdade que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem conhece, vs o conheceis; porque Ele habita convosco e estar em vs. – Regozijemo- nos ante a presença do Nosso Senhor, e façamos jus ao poder que o Filho do Homem traz às Almas Justas, para a formação da verdadeira Cristandade.

 

(MT.26.24) – O FILHO DO HOMEM VAI, COMO EST ESCRITO A SEU RESPEITO, MAS AI DAQUELE POR INTERMDIO DE QUEM O FILHO DO HOMEM EST SENDO TRAIDO! MELHOR LHE FÔRA NÃO HAVER NASCIDO:

 

E, ao recompormos as 130 letras e os 7 sinais que compõem esse texto, todos j podem ler, saber, e entender  quem é o Filho do Homem:

 

E O FILHO DO HOMEM O ESPRITO QUE TESTA AS ALMAS DO HOMEM E DA MULHER, NA VERDADE DO SENHOR, COMO CRISTO: E EIS A PROVA QUE O FILHO DO HOMEM FOI TREINADO NA LEI CRISTÃ:

 

(MC.14.41) – Chegou a hora, o Filho do Homem est sendo entregue nas mãos dos pecadores: E hoje, quem desejar interagir com o Filho do Homem e  participar da obra comum da nossa criação, deve inteirar-se da fundamentação contida na “Bibliogênese de Israel”, que j est disponvel na internet (Editora Biblioteca 24x7). E quem não quiser, pode continuar vivendo de esperança vã, assistindo passivamente a agonia da vida terrena, à par da auto-destruição do nosso planeta...

   


Caros irmos, a partir de 30/10/10 novo sistema de comentarios.


   Visitas: 57358
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 53856
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 104217
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 108624
Comentrios: 63
Envio: 28 Dez 2007 11:00
Autor(a): admin
Eu fiz 5 mil abortos - Aborto
   Visitas: 87400
Comentrios: 24
Envio: 19 Mar 2007 18:43
Autor(a): admin
Como doar sem ter?
   Visitas: 95882
Comentrios: 66
Envio: 25 Out 2006 15:20
Autor(a): admin
Sem aceitar o sofrimento, no encontramos a felicidade
   Visitas: 128126
Comentrios: 149
Envio: 9 Abr 2006 13:25
Autor(a): admin
Suicidio
   Visitas: 119097
Comentrios: 53
Envio: 7 Abr 2006 16:53
Autor(a): admin
Planejamento Reencarnatrio
   Visitas: 95098
Comentrios: 6
Envio: 24 Fev 2006 15:49
Autor(a): admin
Recriando o paraiso na terra
   Visitas: 133771
Comentrios: 69
Envio: 20 Fev 2006 10:35
Autor(a): admin
Introduo
   Visitas: 114533
Comentrios: 77
Envio: 19 Fev 2006 20:52
Autor(a): admin
Mensagem de Ashtar Sheran Terra
   Visitas: 107146
Comentrios: 62
Envio: 19 Fev 2006 20:39
Autor(a): admin
As contradies da Biblia
   Visitas: 57358
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 53856
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 104217
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 95768
Comentrios: 14
Envio: 21 Apr 2008 11:04
Autor(a): admin
Porque pais matam filhos
   Visitas: 76417
Comentrios: 12
Envio: 22 Dez 2007 05:31
Autor(a): admin
Florilgio Natalino
   Visitas: 110100
Comentrios: 66
Envio: 5Nov200609:42
Autor(a): admin
Evangelho no lar
   Visitas: 114899
Comentrios: 52
Envio: 4 Nov 2006 08:50
Autor(a): admin
Tragdias coletivas: por qu?
   Visitas: 82273
Comentrios: 15
Envio: 21 Jun 2006 23:28
Autor(a): admin
Doena - como enfrentar?
   Visitas: 86420
Comentrios: 13
Envio: 28 Mai 2006 19:34
Autor(a): admin
Divulgao da doutrina - O Dever da Propagao
   Visitas: 88356
Comentrios: 39
Envio: 19 Abr 2006 17:52
Autor(a): admin
Carinho, Porque e quanto pagar por ele?
   Visitas: 94613
Comentrios: 28
Envio: 24 Fev 2006 18:11
Autor(a): admin
A dor de Jesus
   Visitas: 88382
Comentrios: 11
Envio: 20 Fev 2006 11:25
Autor(a): admin
Splica
   Visitas: 84814
Comentrios: 9
Envio: 20 Fev 2006 11:23
Autor(a): admin
T me capturaste, Senhor
   Visitas: 19792
Comentrios: 15
Envio: 30?Jan?2006?23:37
Autor(a): admin
Sananda: Sua histria atravs de Ashtar Sheran e Athena