Portal Espirita
 
   Portal Espirita L.E.M.A.
    Legião Espiritual e Material de Ajuda
    Desde Janeiro de 2000

 


Membros
      Mapa   Mapa
 Dicionario Espirita :
Indice
Inicio
Contato Interno
lbum de encontros
Comunidade MSN
Autor
Oratrio
Grupo de orao
Rdio
Radio Espirita

Radio em nova janela
 
Livros p/ Download

Livros Download 

INDICE DE SEES
: : Transio planetria
: : Filmes Espiritualistas
: : Casas espiritas
: : Livros espiritas
: : Temas
: : Curisosidades
: : Especiais
: : Estudo de Casos
: : Relatos
: : Colunistas
Portal Espirita
 



 

A

Abantesma - pelo latim pop. Phantasma. Assombrao, fantasma, por extenso. Aparies.

Abnegar do latim abnegare. Ato de renunciar aos prprios interesses.  Abster-se, sacrificar-se.

Abnormal - termo empregado para substituir o anormal. Fenmeno incomum.

Abbada celeste - Denominao metafrica de cu, em vista da forma com que se apresenta sobre as nossas cabeas.

Abstrao do latim abstractione - Estado em que a pessoa se encontra alheia da realidade circundante; estado de profunda meditao.

Acaso do latim a + casu . Acontecimento imprevisvel quanto s causas determinantes.  Para o Espiritismo, o acaso inexiste, em aplicao do axioma de que no h efeito sem causa.

Acendrar do latim cinerare - Apurar; purificar; acrisolar.

Acervo do latim acervu - em linguagem jurdica, o conjunto dos bens que constituem a massa hereditria.  Acumulao, conjunto.

Acionado do latim actionare - Colocar em movimento, pr em ao.

Acoplamento psquico - Ato ou efeito de conexo no processo obsessivo da vontade do obsessor com as do obsidiado ou quem esteja sujeito a ela.

Acupuntura - do latim: acutus - pontudo + punctura - espetada. Tratamento pelo reequilbrio dos campos energticos obtido atravs de toques ou espetadelas de agulhas em pontos crticos do organismo do paciente. Este reequilbrio feito pela regularizao da diferena de potencialddp orgnico dos referidos campos bioenergticos.

Admico do latim adam -  Referente a Ado, prprio de Ado.  Primitivo.

Adepto do latim adeptu - Aquele que conhece ou iniciado nos fundamentos de uma religio, seita, filosofia, etc., com a qual se vincula.  Proslito, partidrio, sectrio.  O Espiritismo possui quatro tipos de adeptos: experimentadores - crem na existncia dos Espritos e em suas manifestaes, limitando-se a comprov-las, por considerar o Espiritismo uma cincia experimental;  exaltados ou de boa-f - aceitam os fatos e fenmenos, mas sem verificao e sem reflexo, sendo mais nocivos que teis causa esprita;  imperfeitos - percebem a filosofia e suas conseqncias morais, mas no as praticam;  espritas-cristos - conhecem a filosofia e a praticam, esforando-se por se renovar vivenciando a moral esprita.

Adorar do latim adorare -  Render culto adivindade.  Reverenciar, venerar, idolatrar, amar extremosamente.  a elevao do pensamento a Deus, pois que, pela adorao, a alma Dele se aproxima.

Advertir do latim advertere - Repreender levemente, observar, reparar. Informar acerca de algo; aconselhar; prevenir.

Aerbus do grego areos + do ingls bus - Carro areo espiritual que, conforme o Esprito Andr Luiz, seria na Terra um grande funicular, isto , veculo com trao por cabos acionados por motor estacionrio e que freqentemente se utiliza para vencer grandes diferenas de nvel - tipo telefrico.

Afania -do gr. a - no + phanos - nsia. Medo mrbido de perder a potencialidade sexual, mais comum nos homens. um problema psquico que, por vezes, faz com que o fato se concretize.

Afeco -do latim: affectio - perturbao. Mudana doentia ou alterao de estado.

Aferir do latim afferere - Avaliao, julgamento comparativo.

Afetividade do latim affectivu - Conjunto de fenmenos psquicos que se manifestam em forma de emoes, sentimentos e paixes, acompanhados sempre da impresso de dor ou de prazer, satisfao ou insatisfao, agrado ou desagrado, alegria ou tristeza. Qualidade de quem afetivo.

Afeto do latim affectu - O elemento bsico da afetividade.

Afinidade do latim affinitate - Relao de afim. Semelhana, analogia. Lei de Afinidade, conforme ensinamento dos Espritos: os semelhantes se atraem, os diferentes se repulsam e os positivos predominam sobre os negativos.

Aforismo do grego aphorisms - Mxima. Enunciado conciso de princpio ou regra prtica de comportamento.

 

Agnere do grego: a + gin, geinomai - Variedade de apario tangvel. Estado de certos Espritos que podem revestir, temporariamente, as formas de uma pessoa encarnada, ao ponto de produzirem completa iluso.

Agente do latim agente - Aquele que age, opera, agencia, promove, causa, pratica uma ao.

Agentes estruturadores - So operadores responsveis pela elaborao das formas universais. Baseiam-se na teoria pela qual, partindo-se do princpio de que a energia csmica em expanso, por si s, no podendo se alterar, h ou haveria formas de agentes capazes de atuar sobe a mesma. Dessa maneira, admite-se que tudo o que exista no Universo seja estruturado por algum agente dito externo, a ele correspondente, e pertencente a outro domnio distinto do energtico que forma o Universo material. Neste caso, os operadores seriam os responsveis pela elaborao, desde a mais elementar subpartcula at os seres superiores existentes no Universo. Atuando sobre a energia csmica, amorfa, em expanso, modulariam a mesma, dando-lhe as devidas e correspondentes formas. Dividem-se em: agentes de forma, agentes de vida fitolgica e agentes anmicos.
Agentes estruturadores anmicos - Tambm ditos espritos, so capazes de elaborar um corpo e dotar-lhe de vida biolgica animal. Incluem-se, em esfera superior, os hominais.

Agentes estruturadores de forma - So os que elaboram a dita "vida" mineral e as partculas elementaresqumica. Sua capacidade, portanto, restrita s formas.

Agentes estruturadores de vida - No to elementares quanto os de forma, tm a capacidade de modular a energia csmica dando s formas um princpio vital, dito biolgico. Correspondem aos pscofitfitos, aos psicozofitos e aos psicovegetativos, correspondentes, respectivamente, aos seres vivos correlatos.
Agnstico -do gr. a - no + gnstikos - o que sabe . Sectrio do agnosticismo

Agnosticismo do grego: gnostos + -ismo - Doutrina que prega ser inacessvel ao entendimento humano toda a noo de absoluto, reduzindo a cincia ao conhecimento do fenomenal e do relativo. Teoria que ensina a radical impossibilidade dos nossos conceitos exprimirem positivamente algo sobre Deus.

gua fluidificada - a gua magnetizada, impregnada de fluidos benfazejos, fortificantes ou teraputicos.

Aksico do snscrito kasa - Diz respeito a cu, celeste. Ver: Registro(s aksico(s.

Alavanca parapsquica - Fenmeno vulgarmente denominado de levitao causada por processos medinicos. Consiste em redistribuir o peso do corpo a ser levitado pelos presentes, de forma proporcional capacidade medinica de cada um.

Alavanca psquica
- Falsamente conhecida como levitao mental, o poder de fazer com que os corpos leves rompam a gravidade e sejam erguidos atravs do comando do pensamento.

Albergue do latim medieval gtico haribargo - Hospedaria. Abrigo, refgio, asilo, local em que se recolhe pessoas por caridade.

Alcaeste -do rabe: alkahst. Nome dado por Paracelso s energias emanadas pelo

Alegoria do grego allegora - Figura de comparao entre objetos ou aes; metfora; processo ficcional pelo qual um objeto apresentado de maneira que d a idia de outro.

Alegria do latim alacre - Estado exteriorizado de satisfao e de prazer, sem a plenitude ou a permanncia da felicidade.

Alm do latim vulgar alid + ende, en < inde - Lugar distante; horizonte; confins. O outro mundo; mundo espiritual.

Alma latim anima, do grego anemos - o ser imaterial, distinto e individual, unido ao corpo que lhe serve de invlucro temporrio, isto , o Esprito em estado de encarnao, e que somente pertence espcie humana.

Aloscopia -do gr. allos - outro + skopien - observar. Fenmeno em que o sensitivo ausculta os rgos internos de uma pessoa. Tambm dito introscopia.

Altrusmo do francs altruisme - Palavra forjada por Augusto Comte para designar o amor ao prximo, no sentido mais geral, isto , a inclinao natural que nos impele a preferir o interesse geral ao nosso prprio interesse. a atitude moral que consiste em sacrificar o seu interesse em favor do outro e em especial da comunidade. Antnimo de egosmo.

Alquimia -do rabe: al - a + khmiya - pedra filosofal. Desenvolvimento cientfico atribudo a Hermes Trimegistro que se destinava conquista de trs metas: transformar a pedra em ouro, dosar o elixir da longa vida e obter a panacia, remdio para todos os males humanos.

Alquimista -de alquimia. Cientista especialista em alquimia. O qumico primitivo ao qual atribuam poderes de mago.

Alucinao do latim alucinatione - Ato ou efeito de alucinar; devaneio, delrio, iluso. Experincia sensorial sem base na realidade.

Ambio do latim ambitione - nsia de poder, fama ou riqueza; grande desejo; cobia; aspirao; cupidez.

Ambigidade do latim ambiguitate - Qualidade ou estado de algo que se pode tomar em mais de um sentido, podendo gerar confuso.

Amnsia do grego amnesa - Perda total ou parcial da memria.

Amor do latim amore - Sentimento que impele a pessoa para o que se lhe parea bom, belo, digno ou grandioso. Sentimento que predispe algum a desejar o bem de outrem. Afeio, grande amizade. Caridade, benevolncia.

Amorfo do grego morphos - O que no tem forma determinada.

Amuleto do latim amuletu - Objeto normalmente pequeno que se carrega ou guarda, por acreditar possa possuir o poder mgico de afastar desgraas ou malefcios.

Anabiose -do grego: an - ausncia + bios - vida (r) anabisis - ressurreio. Estado preagnico em que o paciente retorna vida, com ou sem se lembrar do ocorrido.

Anlise do grego anlysis - Decomposio de um todo em partes constituintes. Exame de cada parte de um todo, para conhecer sua natureza, suas propores, suas funes, suas relaes, etc.. Estudo pormenorizado; exame, crtica.

Anlogo do latim analogu - O que apresenta semelhana entre fatos ou coisas diferentes.

Anarquia do grego na + arch - Falta de chefia ou de governo. Desordem; caos resultante da falta de comando.

Anencfalo - Feto que, embora considerado sem crebro, na realidade portador de um segmento cerebral, sendo que lhe faltam regies cerebrais que impossibilitaro sua sobrevivncia aps parto.

Anfiteatro do grego anphi + theatron - Meio teatro, teatro de dois lados. Antigo edifcio oval ou circular, com arquibancadas, contendo uma arena no centro, para espetculos pblicos, jogos e representaes, combates de gladiadores ou de feras. Sala normalmente circular ou semicircular, com palco, estrado ou arquibancadas, para representaes teatrais, aulas, conferncias, palestras, etc..

Angstia do latim angustia - Aflio, sofrimento; estado de grande inquietao. Carncia, falta, reduo, restrio.

Anmico -do latim: anima. Relativo alma; diz-se do fenmeno que s depende dos dotes inerentes ao encanado e seus poderes ou predicados psquicos. Podem ser conscientes, quando o sensitivo ou percipiente tm o domnio das ocorrncias e inconsciente, em caso contrrio.

Animismo do latim anima + -ismo - Teoria que considera a alma simultaneamente princpio de vida orgnica e psquica. O que prprio da alma. Para o entendimento esprita, relativo aos fenmenos intelectuais e fsicos que deixam supor atividade extracorprea ou distncia do organismo humano, isto , exercida alm dos limites do corpo. Se tem por causalidade o Esprito desencarnado, o fenmeno denomina-se espiritual ou medinico; mas, se o Esprito o prprio encarnado, chama-se anmico. Ver: Personismo.

Anjo do latim angelus; do grego aggelos - Segundo a Doutrina Esprita, os anjos no so seres aparte e de uma natureza especial. So os Espritos da primeira ordem, isto , os que chegaram ao estado de Espritos puros, depois de terem sofrido todas as provas.

Anjo-guardio - o Esprito protetor de uma ordem elevada, encarregado de assistir e proteger indivduos ou coletividades. Ver: Protetor, Guia.

Ansiedade do latim anxietate - Emoo caracterizada por sentimento de antecipao de perigo, tenso e aflio, por excitao do sistema nervoso simptico.

Antimatria - Ao contrrio do que muitos pensam, a antimatria nada tem que ver com a paranormalidade. Apenas, define as partculas atmicas correspondentes s conhecidas, porm, com sinais contrrios. Assim, o eltron tem como antimatria o psitron, de igual massa, s que positivo e que gravita na periferia do tomo, provocando a evaso nuclear do eltron num efeito denominado tunelagem. O antiprton interno ao ncleo, tem carga negativa e responsvel pela formao dos nutrons, agregando os eltrons com os prtons

Antigo Testamento - Coletnea de livros anteriores a Cristo, considerados sagrados. O mesmo que Velho Testamento. Ver: Testamento.

Antipatia do grego antipatheia, pelo latim antipathia - Averso, repugnncia instintiva e espontnea. Sentimento de antagonismo, quando dois ou mais Espritos vibram em desarmonia.

Anttese do grego antthesis, pelo latim antithese - Figura de linguagem pela qual se salienta a oposio entre duas palavras ou idias. Qualquer oposio flagrante. O ser ou coisa que representa essa oposio; oposto.

Antologia do grego anthologa - Estudo das flores. Coleo de trabalhos em prosa e/ou verso.

Antropologia do grego nthropos + lgos - Estudo do homem como espcie animal. Tratado da economia moral do ser humano.

Antropomorfismo do grego anthropmorphos  - Tendncia para conceber as foras naturais ou os seres extracorpreos de forma humanizada, no s como dotados de sentimentos humanos, mas semelhana do modelo humano. Por exemplo, conceber Deus com forma e atributos humanos.

Anuncia do latim annuentia - Ato ou efeito de anuir; consentimento, concordncia, aprovao.

Anuir do latim annuere - Consentir; concordar; aprovar.

Apario do latim apparitione - Fantasma. Fenmeno pelo qual os seres do mundo incorpreo se manifestam visveis ao homem.

Aparies estereolgicas - Aquela que se pode tocar, apalpar, auscultar, enfim, analisar biofsicamente.

Aparies luminosas - So as que queimam o ectoplasma em seu entorno, moldando-se com uma luminosidade capaz de distinguir sua aparncia e conformaes.

Apatia -do gr. a - privao + pathos - sofrimento. Estado de esprito em que a pessoa se caracteriza pela insensibilidade das coisas, indiferena, indiferena, fraqueza, desleixo, etc.

Apascentar do latim apascent(e + -ar - Levar ao pasto; pastorear. Ensinar, guiar, doutrinar.

Apndice prateado - O mesmo que cordo fludico.

Apiropatia do grego pyros + patheia - Capacidade de no se alterar com o fogo. Insensvel ao fogo. Incombustvel, infusvel.

Apcrifo do grego apkryphos, do latim apocryphu - Diz-se, entre os catlicos, dos escritos de assunto sagrado no includos pela Igreja entre as escrituras por ela consideradas autnticas e divinamente inspiradas. Diz-se de obra ou fato sem autenticidade, ou cuja autenticidade no se provou.

Apogeu do grego apgeion - O mais alto grau, o auge.

Aplogo do grego aplogos, do latim apologu - Alegoria de contedo moral, em que figuram, falando, animais ou coisas inanimadas; fbulas.

Apometria do grego apo + metr(on + -ia - Termo usado para designar o tratamento espiritual promovido a partir do desdobramento ou bilocao do paciente. considerada uma tcnica anmica, sem relao com mediunismo, e que nada tem a ver com o Espiritismo.

Apoplexia do grego apoplexa - Patologia em que ocorre perda inesperada dos sentidos e do movimento.

Apstolo  do grego apstolos, pelo latim apostolu - Cada dos doze discpulos de Jesus. Propagador de qualquer idia ou doutrina.3. Aquele que doutrina, que evangeliza.

Aporte -galicismo. Transporte de objetos, independente do meio pelo qual seja feito.

Apsiquia -do grego: a - no + psik - alma. Ausncia de personalidade que vai de um estado simples e passageiro at a demncia.

Aprendizagem do latim apprehendere, por sncope - Mudana de comportamento relativamente duradoura, ocasionada por experincia.

Aprisco do latim appressicare < appresu - Curral, covil, redil, toca. Por extenso, o lar.

Aptido do latim aptitudine - Talento; habilidade; capacidade; vocao; disposio natural para alguma coisa.

Arcanjo do latim archangelu - Anjo de ordem superior. O Espiritismo no adota essa escala hierrquica dos seres angelicais da teologia tradicional.

Ardsia do francs ardoise - Lousa; lmina de pedra enquadrada em madeira, para nela se escrever ou desenhar com ponteiros da mesma pedra.

Argumento do latim argumentu - Todo raciocnio esboado ou desenvolvido, que tende a provar ou a refutar uma outra proposio.

Aristocracia do grego aristokrata - Espcie de organizao poltico-social monopolizada por uma classe dominante, via de regra por herana. Casta, nata. Grupo de pessoas com distino intelectual e moral, em vista das condies espirituais consideradas superiores.

Arqutipos -do gr. arche - superior + typon - tipo - Conceito de Plato que se refere ao prottipo do que seja real e exista no mundo. Modelo, padro. Segundo Carl Jung, figura psicolgica que representa a idia ou imagens do pensamento tiradas do inconsciente coletivo

Arte do latim arte - Capacidade do homem pr em prtica uma idia, valendo-se da faculdade de dominar a matria. Prtica que pressupe a criao de sensaes ou de estados de esprito, geralmente de carter esttico, em que se processa a transferncia de impresses e emoes.

Artfice do latim artifice - A pessoa que exerce uma profisso ou arte manual; operrio; inventor; criador.

Arvorar do italiano arborare - Elevar; erguer; pr ao alto. Fazer ascender a um cargo.

Ascese do grego skesis - Exerccio prtico que leva realizao da virtude, plenitude da vida moral. Caminho para a plenitude espiritual, roteiro do progresso do Esprito.

Asceta do grego asketes - Pessoa que se consagra ascese.

Asctico do grego asketiks - Relativo a ascetas ou ao ascetismo. Devoto, mstico; contemplativo.

Ascetismo - do grego skesis + -ismo Doutrina que considera o exerccio da ascese como o essencial da vida moral.

Assombrao -de sombras. Fenmeno decorrente de casas assombradas. Apario.

Astral -do gr. astron. Em Teosofia, domnio compreendido entre o espiritual e o material.v. corpo astral

Astrologia - Arte de predizer as coisas pela leitura da posio dos astros. Estudo relativo s influncias que a variao das posies astrais possa influir no destino e no comportamento das pessoas.

Atavismo -do latim: atavus - dos avs. Hereditariedade. Forma gentica de herana. Trazido do bero. Tem-se como atvico aquilo que a pessoa adquire por causa dos genes de seus ancestrais. Cyril Burt defendia a tese de que as tendncias psquicas seriam atvicas, baseando-se nas Santas Escrituras que defendem a tese de que o sofrimento o resgate dos erros dos ancestrais de quem esteja sofrendo.

Atesmo do grego atheos + -ismo - Doutrina de negao absoluta da divindade. Todo aquele que cr na existncia de um ser supremo, quaisquer que sejam os atributos que lhe suponha e o culto que lhe renda, no ateu. O Atesmo absoluto tem poucos proslitos, porque o sentimento da divindade existe inato no homem, independentemente de qualquer ensino. O Atesmo e o Espiritismo so incompatveis.

Atesta do grego atheos + -ista - Aquele que no cr em Deus, o mesmo que Ateu.

Ateno do latim attentione - Aplicao cuidadosa da mente a alguma coisa; concentrao, reflexo. Demonstrao de considerao, amabilidade, cortesia, urbanidade ou devoo a ou para com algum, atravs de atos ou de palavras. Serve para advertir, recomendar cuidado, impor silncio, etc..

Atentar do latim attentare - Observar; reparar; notar; ponderar. Cometer atentado.

Ateu do grego atheos - Aquele que pratica o atesmo e no cr em Deus. Ver: Atesta.

Atitude do latim attitudine, do francs attitude - Termo que designa a maneira de ser e de se comportar de um indivduo, perante um dado fenmeno ou uma dada circunstncia.

Atolar do latim tullu - Afundar no lodo, em terreno lamacento.

Atoxinia -de a + toxina + ia. Absoro de venenos em estado paranormal, sem prejuzos para quem o ingira. Fenmeno comum em transes de "terreiro" onde o mdium, durante seu transe, ingere grande quantidade de bebida etlica e, aps ele, no apresenta, sequer, vestgios da ingesto

Atributo do latim attributu - Qualidade; condio; o que prprio ou particular a um ser.

ulico do grego auliks, pelo latim aulicu - Relativo ou pertencente aula. Prprio de corteso, palaciano.

Aura do latim aura - Emanao fludica do corpo humano e dos demais corpos.

Auragrafia - Processo de fotografia da aura pelo mtodo Kirlian. O casal Simyon e Valentina Kirlian, na Rssia, fotografou a aura dos seres vivos, usando mquina fotogrfica aperfeioada para tal, com tcnica prpria, utilizando corrente de alta freqncia.

Aurola do latim aureola - Crculo brilhante e dourado que rodeia a cabea de Cristo e dos santos nas imagens sacras. Qualquer crculo luminoso que rodeia um objeto. Brilho ou esplendor moral, prestgio, glria, halo, nimbo.

Autismo do latim actu + ismo Fenmeno patolgico caracterizado pelo desligamento da realidade exterior e criao mental de um mundo autnomo.

Autodomnio - Fenmeno psicolgico que sugere o controle sensorial.

Autofonia -do gr. auto - prprio + phonos - som. o mesmo que voz direta.

Automatismo medinico - mediunidade em que a ao do participante inconsciente. Ele dito motor na psicografia e vocal na psicofonia.

Automatismo psicolgico - Falta de vontade prpria. Estado psquico que difere de um transe porque , mesmo em estado inconsciente, no h o condicionamento daquele.

Automatismo sensorial - o comando do reflexo com ao de um dos sensores.

Autmato -pref. auto + do gr. maomai - mim. Aquele cujo procedimento maquinal. Sem raciocnio e sem vontade prpria. Diz-se do mdium inconsciente.

Automnsia -pref. auto + do gr. mnsis - lembrana. Caso de amnsia criado pelo prprio indivduo

Autopasse do grego e do latim respectivamente: auts + passare - Passe aplicado em si mesmo.

Autoscopia - Caso particular da aloscopia em que o sensitivo ver o interior de si prprio.

Avatar
-no snscrito: avatra. A encarnao da divindade nas doutrinas orientais. Representa a metamorfose do mundo sob influncia brahmnica.

Averno -do latim - avernus. Lago da profundezas da Terra, no geocentrismo, onde habitaria Pluto e para onde so jogadas as almas condenadas a penitncias eternas. Concepo que deu origem idia do inferno cristo.
Avultamento -de vulto. Criao mental de figuras e imagens que podem ser percebidas por terceiros. Formao inicial de um fantasma

Aviltar do latim a + vilitare - 1 Tornar vil, desprezvel. Desonrar, humilhar, rebaixar.

Axioma do latim axioma - Premissa evidente por si mesma, que no necessita de demonstrao.

Azfama do rabe az-sah(ama - Pressa; urgncia. Muito trabalho. Balbrdia, agitao.


 Comentários (Total: 4 )

gostaria que vcs me mandase uma menssagem sobre aborto com videu pois o meu namorado quer que eu tire o bebe,pois eu queria que ele vise.

o crime que ele esta comentendo,se vcs poderem me achudar agradeço

entre no portal lema a sua direita veja o icone e mostre a seu namorado e se mesmo assim ele persistir

tenha seu filho e o crie vc. mesma

confia em Deus menina.

avbraços afetuosos

 



Gostaria de saber se cirurgia espiritual , doi?

Preciso muito da resposta ,portque pela primeira vez na minha vida estive em uma seção cardecista e  sr .que estava la disse q  eu estava muito acima de meu peso, e disse ter fechado meu estomago ,mas seu gesto foi uma torçao com bastante impulso na altura do estomago e ainda doi muito. Eu nao sei se isso é normal,e na noite toda estive sonhando  com uma agua azul q caia do teto  e pessoas me lavavam .


A visitante 22.2010. A cirurgia espiritual não tem nada ritual, é s prece  e nosso pensamento elevado a Deus. Fiz uma cirurgia espiritual, mas nada de impulso,pancada, nem mesmo toca na pessoa. Existe outro tipo de ritual que eles empregam errôneo como a doutrina espirita. A verdadeira doutrina espirita é seguir os ensinamentos de Jesus. Veja que Ele curava sem dor, s elevando o pensamento a Deus junto com a fé do necessitado.

Muita Paz. Que Jesus esteja sempre presente em sua vida

 


 

Olha visitante:11:57

Quem manda no seu corpo é vc; desculpe eu ir tão direto assim mas nunca serei a favor de assassinato. Poque é isso: q é ,assassinato, de um ser q não tem, nem como se defender. Tem camisinha tem tantas outras maneiras de evitar. Engravidou pronto ;e da.. nada de mais ,vai ter um ser q vc vai amar pro resto da vida. Agora abortar jamais, e se ele é tão frio deste jeito, ou muda ou não te merece, s q o bebe nada tem haver com isto. Me desculpe é a minha opinião sincera.

Que Jesus Ilumine vcs dois!

renovar


Caros irmos, a partir de 30/10/10 novo sistema de comentarios.


   Visitas: 55623
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 52143
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 102414
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 106832
Comentrios: 63
Envio: 28 Dez 2007 11:00
Autor(a): admin
Eu fiz 5 mil abortos - Aborto
   Visitas: 85888
Comentrios: 24
Envio: 19 Mar 2007 18:43
Autor(a): admin
Como doar sem ter?
   Visitas: 94330
Comentrios: 66
Envio: 25 Out 2006 15:20
Autor(a): admin
Sem aceitar o sofrimento, no encontramos a felicidade
   Visitas: 126018
Comentrios: 149
Envio: 9 Abr 2006 13:25
Autor(a): admin
Suicidio
   Visitas: 117220
Comentrios: 53
Envio: 7 Abr 2006 16:53
Autor(a): admin
Planejamento Reencarnatrio
   Visitas: 93562
Comentrios: 6
Envio: 24 Fev 2006 15:49
Autor(a): admin
Recriando o paraiso na terra
   Visitas: 132015
Comentrios: 69
Envio: 20 Fev 2006 10:35
Autor(a): admin
Introduo
   Visitas: 112948
Comentrios: 77
Envio: 19 Fev 2006 20:52
Autor(a): admin
Mensagem de Ashtar Sheran Terra
   Visitas: 105625
Comentrios: 62
Envio: 19 Fev 2006 20:39
Autor(a): admin
As contradies da Biblia
   Visitas: 55623
Comentrios: 0
Envio: 30Set201120:10
Autor(a): admin
Cmara aprova Dia Nacional do Espiritismo
   Visitas: 52143
Comentrios: 0
Envio: 27Jul201116:31
Autor(a): admin
   Visitas: 102414
Comentrios: 41
Envio: 30Set200815:17
Autor(a): admin
Deus no te Fez para sofrer!
   Visitas: 94165
Comentrios: 14
Envio: 21 Apr 2008 11:04
Autor(a): admin
Porque pais matam filhos
   Visitas: 74884
Comentrios: 12
Envio: 22 Dez 2007 05:31
Autor(a): admin
Florilgio Natalino
   Visitas: 108544
Comentrios: 66
Envio: 5Nov200609:42
Autor(a): admin
Evangelho no lar
   Visitas: 113473
Comentrios: 52
Envio: 4 Nov 2006 08:50
Autor(a): admin
Tragdias coletivas: por qu?
   Visitas: 80807
Comentrios: 15
Envio: 21 Jun 2006 23:28
Autor(a): admin
Doena - como enfrentar?
   Visitas: 84947
Comentrios: 13
Envio: 28 Mai 2006 19:34
Autor(a): admin
Divulgao da doutrina - O Dever da Propagao
   Visitas: 86910
Comentrios: 39
Envio: 19 Abr 2006 17:52
Autor(a): admin
Carinho, Porque e quanto pagar por ele?
   Visitas: 93049
Comentrios: 28
Envio: 24 Fev 2006 18:11
Autor(a): admin
A dor de Jesus
   Visitas: 86966
Comentrios: 11
Envio: 20 Fev 2006 11:25
Autor(a): admin
Splica
   Visitas: 83349
Comentrios: 9
Envio: 20 Fev 2006 11:23
Autor(a): admin
T me capturaste, Senhor
   Visitas: 18296
Comentrios: 15
Envio: 30?Jan?2006?23:37
Autor(a): admin
Sananda: Sua histria atravs de Ashtar Sheran e Athena